Silêncio

Um trabalho digno de nota do grupo Sete Lágrimas

CCB 15Nov09

Seis obras de carácter sacro, em seis idiomas diferentes, do latim ao russo, que assentam sobre uma selecção de três textos do Antigo e do Novo Testamentos (Genesis, Lamentações e Paixão) e sobre três textos de origem popular de três proveniências distintas dos compositores. Silêncio traz-nos um olhar contemporâneo sobre o livro comum às três religiões cristãs mais representativas: a ortodoxa, a protestante e a católica e, simultaneamente, os olhares de três compositores diferentes, Moody, Smith e Madureira, representantes de três vivências culturais, estéticas e religiosas. Sete Lágrimas, dirigido pelos tenores Filipe Faria e Sérgio Peixoto, é um consort de músicos especializados em música antiga e contemporânea que explora em cada programa a ténue fronteira entre a música erudita e as tradições seculares.
FICHA ARTÍSTICA

FILIPE FARIA tenor e direcção artística
SÉRGIO PEIXOTO tenor e direcção artística
ZSUZSI TÓTH soprano
PEDRO CASTRO flautas de bisel, oboé barroco e oboé da caccia
INÊS MOZ CALDAS flautas de bisel
HUGO SANCHES tiorba e alaúde
DIANA VINAGRE violoncelo barroco

Todas as músicas de compositores contemporâneos pareciam de outro mundo, em que a flauta ainda nos guia como seres imaginários num plano de seres supremos na sua realização.
Todo o enredo nos transportava para um alentejo vivo de sons e pessoas reencontradas, consigo próprias e com a palavra do livro.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s